terça-feira, novembro 10, 2009

Aquilo que não importa mas intriga.




O rolo de papel higiênico.
Que mistério do inconsciente coletivo humano circunda esse objeto cotidiano tão necessário?
Não consigo parar de pensar "por quê".
Por que é um fardo tããããão imenso trocar o rolo de papel higiênico????
Esse mistério me persegue desde que também me inclui no círculo dos incumbidos dessa troca tão desagradável.

Desagradável no sentido de inoportuno. Não é desagradável por ser relacionado a banheiro, necessidades básicas, mal-cheiros, etc. Desagradável pelo ato em si.

Não conheço um ser-humano que goste dessa atividade. Cá entre nós, ninguém gosta. Você pode até estar lendo e pensando "Não vejo nenhum problema em trocar o papel", mas com certeza já largou o tubo final zerado para o próximo trocar ou pior ainda: se esforçou para usar pouco papel e deixar aquele pedacinho de misericórdia para que o próximo a entrar no banheiro e sentar no troninho fosse o encarregado de tamanha monstruosidade.

Não... nunca fez isso, né?!?! Bom... meus parabéns! Você é "one of a kind". Mas, pensa bem. Quando você chega no toillet e vê que deixaram o tubinho lá para que VOCÊ realizasse a atividade enfadonha... você fica com os nervos à flor da pele, não?! rsrs

Fora as discussões que aluns insistem em ter a respeito da posição correta de se posicionar o rolo.

Esse objeto rende assunto!!

Sentimento esdrúxulo.
Vamos nos conscientizar de que não trocar o rolo de papel faz mal ao próximo. Faça uma sociedade melhor.
Está em nossas mãos. É uma atividade ingrata, mas pode até ser prazerosa. Seja criativo e compartilhe suas idéias para que isso deixe de ser uma maldição.

Aguardo sugestões.



Sem mais.
Bjos,
Thatj.

terça-feira, julho 28, 2009

O lugar importa, mas o q realmente faz a diferença são as pessoas.


Quinta-feira, 09 de julho: feriado em São Paulo. Aí eu lhe pergunto: Feriado de quê?? ... Também não sei, mas o importante é que não trabalho e isso pra mim basta. Ponte conquistada.
Destino: Fortaleza – CE. Vamos finalmente conhecer o nordeste!

Expectativas?!? Nenhuma.

Descritivo de planejamento: uma mala pequena (tipo dessas que ganhamos de agências de viagens), um companheiro de viagem maravilhoso (e nativo) e muita, mas muuuuuita vontade de viajar (a última viagem havia sido um pulinho em POA no Natal – maravilhoso por sinal).

Os detalhes da viagem nem são a intenção desse post. Mas vale a pena comentar:

Da culinária: FEIJÃO VERDE (kcta, que delícia! Viciei!), a TAPIOCA da Mirian no café-da-manhã, o SORVETE CROCANTE DE QUEIJO da sorveteria 50 Sabores, a carne da Mirian que eu comeria em todas as refeições todos os dias pro resto da minha vidaaaaaaaaa!!!! Noh! Passei muito bem! E engordei, é claro!

Dos passeios: Órbita quinta-feira de noitão (com direito a ver a rua ladrilhada de garrafas de cerveja), Chopp Vinho do Bexiga (um brinde ao dog do Tio João, que tomou uma rasteira da ex-mulher desalmada), Feirinha Beira-Mar (vá sem dinheiro pra se garantir), Mucuripe (pra ver as coisas mais díspares em um mesmo lugar), Vira Verão na Praia do Futuro (pq quem não tem cão, caça com gato!), BeachPark (e a estrada até ele. Lá vc descobre que nenhum fortalezence desce no “Insano”. :P).

Dos pequenos ocorridos: o time do Fortaleza no aeroporto de Brasília (time do Fortaleza, só não sei se de vôlei, futebol, basquete...), um novo idioma em minha vida “- Rafalecumininélesadimais, Thati!” “- ?????”, minha paixão instantânea pelo Raul: “Viu a boca da garrafa. Não agüentou. E foi ralar!!!!”, uma Michelle oferecida (e persuasiva) de madrugada, a senhora das sacolonas no hall do elevador às 3h da madruga (Ô loco!), uma hostess com um repertório de palavrões mais rico que o meu, frases mal terminadas já atravessadas por um “kkkkkkkkkaaaaakakaka...” dos irmãos pateta. Riso frouxo o tempo todo!

Inúmeros os momentos que já carrego comigo e cheia de saudades! Mas esse espaço não é para descrever uma viagem, e sim para dedicar às pessoas lindas que conheci. Ainda na viagem fiz uma confissão emocionada: “Estou feliz. Queria que todas as pessoas tivessem a oportunidade que estou tendo de conhecer pessoas tão maravilhosas como as que eu conheci nesses dias.” Fica aqui minha homenagem.

Ah!!! Beijoka especial pra Mari que casou agora dia 24/07! Felicidades mil, lindona! E mta saúde pra bebeza que logo, logo está por aqui! :)

Sem mais.
Bjos, Thatj.
PS: Não tenho foto de todos, mas considerem-se TODOS aqui, sem exceções!

domingo, julho 05, 2009

Heal the World?! Du-vi-do!

video

É um texto que dá uma enorme volta, é uma bola de neve que estava engasgada. Se bem que ainda falaria muito mais. Uma coisa leva a outra e assim the world goes ‘round...

Eu tinha planos de falar sobre outro assunto, mas acabou sendo inevitável falar do Michael nesse momento, principalmente devido ao fato de que ele tem sido uma constante nas paradas musicais. Eu só lamento a morte desse artista genial. O único fator positivo que extraí desse acontecimento foi me dar conta do quão hipócrita a mídia é.

A “gota d’água” foi uma chamada da rádio Metropolitana FM. Aquele vozeirão marcante naquela cadência ridícula anunciando algo como “você ouve agora Michael Jackson: o rei da Música Pop”.

!!?!?!?!?!?!?!?!?!?!?!??!??????????

Perae, perae, peraeeee!!! Eu ouvi o que eu ouvi?! Franzi a testa... Olhei pros lados (tipo pra ver se não era pegadinha, manja?)... Conferi, reconferi, rereconferi a sintonia da rádio que escutava naquele momento. Me certifiquei de que NÃO estava enganada. A fucking Metropolitana radio station, que faz a linha “toco tudo o que for modinha e consumo de massa” estava enaltecendo Michael Jackson!!! Que diabos... Quem é o público da Metrô? Moçada, nascidos na década de 90, quiçá chegando aí à fantástica casinha dos 20 aninhos (generalizando). Hummmm... Que diabos²!!!!!!

A moçada de hoje em dia só tomou conhecimento das esquisitícies do Michael. Até já ouviram seus clássicos, mas não reconhecem o valor. Soa como “brega” aquela voz gemendo ou gritando “aow” em uma batidinha pop. O clipe Thriller, então... noh! Que coisa mal feita! Nossa!! Bregaaaaaaaaaaaaaa!!!
É... brega...

Escutar música do Michael Jackson?! Só em rádios como Antena1 / Alpha de vez em nunca ou CD. Clipe do Michael Jackson?! Michael Jackson não é mais cultura musical. Michael Jackson é manchete sensacionalista. Só figura nos flagras de paparazzi (que selecionam a pior foto para aquela notícia que não acrescenta p*** nenhuma na vida de ninguém) ou num texto do Mainardi, afiadíssimo como sempre (se bem que Mainardi nem daria esse espaço pro Michael). De duas semanas pra cá estou quase enjoando de tanto ouvir Michael Jackson! Kkkkkkk...

Michael Jackson morreu no último dia 25, aos 50 anos. Desses 50 anos, 45 dedicados ao mundo da música, exposto na mídia, cobrado por sua performance, perseguido por todos os cantos, sem uma vida privada.
Há alguns meses foi divulgada a última turnê que o astro pop faria na Inglaterra. Nem isso ganhou muito espaço na mídia. Poucas reportagens se deram ao trabalho de divulgar a procura pelos ingressos que esgotaram em 5 horas de venda. Oooooh! Que espanto, minha nossa!!! Os ingressos pra todos os shows do Michael Jackson se esgotaram em 5 horas!!!
Fala sério! Qual a surpresa?!?! Que a mídia não conseguiu abalar a admiração do público pelo trabalho desse gênio?

U2 teve seus ingressos esgotados nas primeiras horas de venda dos seus shows aqui no Brasil em 2006. Cirque Du Soleil teve seus ingressos esgotados mesmo um ano antes das datas de apresentação do espetáculo Alegria. Se observarmos o impacto do trabalho do U2 pro rumo do mundo musical e o tempo de estrada do Cirque Du Soleil (não dá pra desmerecer o trabalho incrível dessa empresa de espetáculos, que modificou significativamente a linguagem do meio circense), não é NADA comparado ao trabalho e estrada do Michael. Logo, nada mais normal que seus ingressos pra uma turnê de mais de seis meses se esgotem em horas. Trilhardares de gentes do mundo todo iriam viajar a Londres pra assistir a seu show.

Há mais de 10 anos a mídia só se preocupou em denegrir sua imagem, divulgando sua aparência cada vez mais diferente (e deformada, cá entre nós), suas atitudes bizarras (bebês de aluguel camuflados por uma relação de mentirinha) e os casos de acusação de abuso sexual. Se houve a produção de algum trabalho, a preocupação era falar mal e comparar com o brilhantismo de uma época que já passou e não volta mais.
Aí o cara morre... Engraçado. Michael Jackson morreu e o astro renasceu. Contraditório, mas fato. Como a mídia é hipócrita. Como as pessoas são hipócritas!

Como explorar sua morte se tornou notícia interessante, me inundei de cultura literalmente na semana pós sua morte. Diversos programas especiais foram exibidos compilando sua carreira desde seu início, passando por seus maiores sucessos, escândalos, transformações e mergulho no mundo da fantasia (leia-se Neverland, onde eu também me enfiaria uma vez no lugar dele).

E nesses últimos dias tive a oportunidade de entender melhor esse ser humano, aceitar suas bizarrices e criar maior repulsa da mídia.
Poxa! É de se aceitar que um cara com um pai de merda e com uma vida “fora da casinha” literalmente não seja a pessoa mais normal de todas. É nítido em suas entrevistas mais recentes que ele já estava psicologicamente perturbado. E se ele estava, o problema é dele.
Me pego pensando às vezes que ele não passava de uma criança grande. E que pessoa maravilhosa ele deve ter sido. Um homem, com um grande talento artístico, com uma generosidade sem igual e a ingenuidade de uma criança. Por que temos tanta dificuldade em aceitar isso? Por que temos que ridicularizar esse perfil? Por que todo homem crescido deve ser macho, malandrão, frio e só se preocupar com os negócios? Bah... quanta ignorância nos cerca.

Uma declaração do Michael em uma de suas entrevistas pegou meu cérebro, arrancou-o do lugar, virou-o de ponta-cabeça e o colocou de volta na caixa cerebral. Fiquei pasma. Do tipo “não é que é verdade?!?”. Ele declarou: “... tem tanta gente branca que gasta montes de dinheiro e tempo para escurecer a pele, para ficar com uma cor diferente daquela que tem (branquela tipo eu). Pq eu não posso fazer o inverso??”.
...................
PLAFT! TOOOOOOOOOOOOOOME! Tapão na cara! Você pode vir falar merda, que ficar bronzeado é um processo natural, coisa e tal, e piriri e pororó, mas não vai adiantar. Ele tem razão. É o mesmo princípio. O mesmo. Cala a boca! O mesmoooo!
Tipo o lance da camiseta 100% negro. É cool! Se eu usar uma 100% branco é cool também??
...................
É... pensa aí!

Quanta coisa maravilhosa esse homem produziu!! A linguagem visual de seus vídeo-clipes sempre estraçalharam as barreiras: Thriller, Leave me Alone, Black or White, Remember the Time... Sempre fui muito fã dele e continuo sendo. Fui em seu show no Morumbi em 1993 (Inesquecível!). Tive seu quadro na parede do meu quarto por muitos anos. Tenho seu cd Dangerous (fantástico), aprendi o Moonwalk ainda pequena, cansei de assistir Moonwalker, joguei até jogo de vídeo-game dele, ainda me arrepio assistindo ao clipe de Smooth Criminal, perco as estribeiras ao ouvir Keep it in the Closet e chorei (Lágrimas escorreram. Nada de soluços e cortinas rasgadas, por favor...) quando soube da sua morte.

Postei o vídeo “Leave me Alone” do Michael no início desse texto. Ele é de 1982. Em 82 ele já era massacrado pela puta que pariu da mídia. O clip é uma forma de mandar tomar no c*. Mas com classe, né, babe?! Porque Michael Jackson foi foda. E eu agradeço a sua passagem por esse mundo.

Minhas apostas continuam no Justin (Timberlake). Já afirmava e continuo afirmando: o Michael Jackson do século XXI.

Passar bem! :**
Bjos, Tatj

quinta-feira, julho 02, 2009

Inauguração

Hoje decidi finalmente dar início a um blog. Este blog, na verdade, não tem o intuito de trazer coisas interessantes somente sobre um determinado tema (muito menos desinteressantes, quem dirá sobre vários temas, então! Uh!) ou dissertar somente sobre coisas importantes. Na verdade, não tem intuito nenhum!
Isso aqui é uma espécie de diário online da Thatiana (Sim. Esse é o meu nome em Tupi-Guarani.). É quase que a minha cabeça "impressa" aos poucos aqui... ou poucos da minha cabeça "cuspidos" aqui. Idéias, opiniões, episódios, experiências e o que mais me der na telha (Porque o "pobrema" é meu, a vontade é minha,...lembrei da personagem "Alexandre Frota" interpretada pelo Bruno Mazzeo, roteirista que ado-óro... mas enfim.).

Isso é uma Thatiana mutável. Nada aqui exposto é definitivo, 100%, verdade, mentira, certo, errado, preto, branco... simplesmente é, enquanto leitura for. Pode já não ser mais... quem sabe?! A intenção é compartilhar. Não que isso implique em algo útil. Se te servir como tal, fico feliz! :)

As idéias, citações e personagens que por aqui passarem podem ou não ser ou existir. Cabe somente a cada um saber. É como eu sempre digo: "cada um com seu cada qual". (?!)
Provável que em meus textos Fulano apareça como Ciclano e que Ciclano apareça como Beltrano... não interessa! Se interessar, eu direi. Se não interessar não direi e não adianta perguntar! É! "História pra boi dormir", "pano pra manga", chame como quiser. Para bom entendedor, qualquer sujeito basta!
Se em algum de meus textos você se enxergar, saiba que posso estar falando de você mesmo. Se a carapuça servir e você quiser reivindicar seus direitos... reivindique. Mas terei meu direito de permanecer calada. Afinal... o mundo está cheio de malucos iguais a nós. Quem disse que eu tava falando de você?! Logo... não viaja! Leia e reflita. Só!

Aposto que muitos vão se encontrar por aqui. E assim espero. Ser esse blog uma fonte de conforto, refúgio, indentidade, e mais, uma fonte para o despertar de algo novo.

Eu não sou mais. Eu não sou menos. Eu sou só mais um ser nesse mundão afora.
Pra quem me conhece, cuidado com os comentários.
Pra quem não me conhece, cuidado com os comentários.

Decidi fazer o "start up" hoje pois estava lendo "Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável" de Ignacy Sachs e a cada quase 1 parágrafo queria expressar minha opinião. Só que não tô afim de expressar minha opinião pra quem não se importa. Então nada mais sensato que expressar minha opinião em um meio aberto onde lerá meu texto aquele que se interessar.
Findo por aqui pois a cada linha que escrevo me vêm outras mil idéias para escrever.


ENJOY IT (OR NOT)!

Psicopata.
Psicodélico.
Psicótico.
Psicológico.
Ideológico.
(Anti) Sociológico.
(NADA) Lógico!

Bjoks. Passar bem! :*
Thatj